???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.unifacs.br/tede/handle/tede/230
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorSantana Junior, Isaias Matos dept_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6613399936629998por
dc.contributor.advisor1Caldas, Alcides dos Santospt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4761747U6por
dc.contributor.referee1Souza, Regina Celeste de Almeidapt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4708075E0por
dc.contributor.referee2Dutra Neto, Claudionorpt_BR
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5763462839030448por
dc.date.accessioned2016-04-29T14:11:31Z-
dc.date.available2013-08-19pt_BR
dc.date.issued2012-04-09pt_BR
dc.identifier.citationSANTANA JUNIOR, Isaias Matos de. A economia cafeeira e seus reflexos socioeconomicos no Planalto da Conquista - Bahia. 2012. 108 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional e Urbano) - Universidade Salvador, Salvador, 2012.por
dc.identifier.urihttp://teste.tede.unifacs.br:8080/tede/handle/tede/230-
dc.description.resumoO ciclo do café foi de extrema importância para o processo de industrialização brasileira, atrelado ao contexto histórico, foi à atividade cafeeira a primeira atividade mercantil não colonial. Essa atividade contribuiu para o processo de desenvolvimento econômico brasileiro, da diversificação da estrutura social e das transições nas relações de trabalho. Os recursos das exportações de café, que, no final do século XIX, respondiam por cerca de 80% das receitas da balança comercial brasileira, atuaram como elemento dinamizador da economia nacional na medida em que gerou um capital excedente investido em outros setores que não o agrícola, e na medida, ainda, em que criou um mercado consumidor para novos produtos. Somente na década de 1970, com o Plano de Renovação e Revigoramento de Cafezais a Bahia passou a fazer parte do cenário da cafeicultura do Brasil. Nesta época foram liberados recursos para implantação de um pólo cafeeiro na Bahia, com mais de 100 mil hectares, nas regiões de Planalto da Conquista, Extremo Sul, Chapada Diamantina e no Planalto de Jequié/Santa Inês, na maioria em áreas de matas virgens. Em razão da infra-estrutura e meios de comunicação, a região de Planalto da Conquista se destacou inicialmente, abrigando 65% dos cafeeiros baianos. Com a implantação da cultura do café na região do Planalto da Conquista, ocorreram transformações significativas, no que se refere às questões socioeconômicas, levando assim a grandes modificações locais. Propõe-se, então, a partir da pesquisa bibliográfica, identificar essas transformações ocorridas com a chegada da atividade cafeeira na região do Planalto da Conquista.por
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2016-04-29T14:11:31Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Dissertacao Isaias Matos Santana Junior.pdf: 914992 bytes, checksum: 3e72c1ce3a0dc44634e8696ebcc58def (MD5) Previous issue date: 2012-04-09eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpt_BR
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Salvadorpor
dc.publisher.departmentDesenvolvimento Regional e Urbanopor
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUNIFACSpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Urbanopor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDesenvolvimentopor
dc.subjectCafepor
dc.subjectInfraestruturapor
dc.subjectPlanalto da Conquistapor
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::ECONOMIA::ECONOMIAS AGRARIA E DOS RECURSOS NATURAIS::ECONOMIA AGRARIApor
dc.titleA economia cafeeira e seus reflexos socioeconomicos no Planalto da Conquista - Bahiapor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Desenvolvimento Regional e Urbano

Files in This Item:
File SizeFormat 
Dissertacao Isaias Matos Santana Junior.pdf893,55 kBAdobe PDFDownload/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.